Exercício Físico e Morte Súbita


A freqüência de morte súbita como resultado de doença cardiovascular em atletas jovens que participam de esportes competitivos é baixa, mas tem grande impacto emocional e social, como nos casos dos jogadores de futebol que morreram em campo, em especial do jogador Serginho do São Caetano em 2004.

Várias são as possíveis causas de morte súbita em atletas, mas sem dúvida as doenças cardíacas são as mais freqüentes.

Doenças como miocardiopatia hipertrófica, anomalias das artérias coronárias, aneurisma de aorta, estenose da valva aórtica, displasia do ventrículo direito, síndrome do QT longo, doenças arteriais coronárias ateroscleróticas, entre outras, podem ser identificadas em exame clínico e exames complementares, sendo que quando detectadas o indivíduo pode ser até afastado de atividades competitivas.

Preconiza-se que todo indivíduo que deseja praticar atividade física deva passar por uma avaliação cardiológica prévia, com a finalidade de identificar possíveis lesões cardíacas estruturais e receber orientação adequada para a prática saudável de exercícios, o que é altamente recomendável.
 


Dr.Mauricio Samuel Goldbaum