Acidente Vascular Cerebral (AVC)


O AVC (Acidente Vascular Cerebral) é uma doença caracterizada pelo início abrupto (agudo) de um déficit neurológico que persiste por pelo menos 24 horas, refletindo um envolvimento focal do sistema nervoso central, devido a um distúrbio na circulação cerebral.

Existem duas formas de AVC: o AVC isquêmico e o AVC hemorrágico.
O AVC isquêmico ocorre quando existe uma deficiência da circulação sangüínea em uma região do cérebro, dada por um espasmo da artéria cerebral ou por um entupimento desta.
O AVC hemorrágico ocorre quando uma artéria cerebral se rompe, há um extravasamento do sangue para fora da artéria e uma inundação de parte da área cerebral vizinha pelo sangue desta artéria rota.

Geralmente, o quadro clínico (sintomas) do AVC hemorrágico é mais intenso que o do AVC isquêmico. Porém, isso também depende do calibre da artéria envolvida, da extensão desta artéria e por qual função cerebral esta área é responsável.

SINTOMAS

Fraqueza muscular de um ou dos dois membros de um mesmo lado do corpo, acompanhada ou não da fraqueza dos músculos da face (o rosto “entorta”), são sintomas mais comuns do AVC. Estes sintomas podem se apresentar com intensidades diferentes nas diferentes partes envolvidas.
Também podem ocorrer alterações da sensibilidade (dormência) nestes membros.
Outros sintomas bastante comuns são as alterações visuais e/ou dificuldades com a fala (afasias), vertigens, perda de equilíbrio ou da coordenação e dificuldade de caminhar.
Os sintomas dependem da área afetada e a função pela qual ela é responsável.

FATORES DE RISCO

O AVC é uma doença grave, mas os fatores de risco podem ser reduzidos com mudanças na rotina e na alimentação
Entre os fatores mais preocupantes está a pressão alta, que aumenta em até seis vezes o risco de desenvolver um AVC. O cigarro e o consumo excessivo de álcool dobram as chances. Altos níveis de colesterol, diabetes, obesidade, falta de exercícios e idade avançada também favorecem a ocorrência.


PREVENÇÃO

• Não fumar. Manter dieta saudável e rica em frutas, vegetais e fibras. Reduzir o sal e a gordura saturada. Evitar consumo excessivo de álcool. Reservar 30 minutos para atividades físicas (caminhadas ou algum tipo de esporte) pelo menos cinco vezes por semana.
• Verificar a pressão sangüínea regularmente. Manter o peso ideal.
• Além disso, manter uma rotina de avaliações clinicas periódicas para controle dos fatores de risco.

ORIENTAÇÃO

• O socorro deve ser rápido.
• Ao suspeitar de um quadro de AVC, procure imediatamente auxílio médico, através de um Serviço de Emergências.
• E siga corretamente as dicas de prevenção acima, contando com orientação médica periódica.

 


 
  Dra.Sergilaine Pereira Martins